16 July 2015

{message in a bottle} about the people that never seem to age

Pessoalmente não gosto de escrever. Não é dessa maneira que gosto de me exprimir, pois sou uma pessoa muito intuitiva e ligada às emoções. Mas de vez em quando começo a racionalizar e a pensar em certos assuntos que me tocam tanto que até chegam a fazer urticária mental!

Com o aproximar dos 40, tanto homens como mulheres sofrem uma espécie de "crise" e eu não sou excepção, mas eu, como pessoa que adora antecipar problemas e necessidades, penso que já estou a meio desse processo, mesmo sem ter completado os 40… Só de os sentir lá aos longe já deu para ter um arrepio e começar a ficar alarmada!
É confuso pensar que já tenho 40 anos! Como foi possível chegar aqui tão depressa se ainda me sinto uma rapariga? Como é possível ter filhos para educar, se eu própria me sinto uma criança? Como é possível o tempo passar num piscar de olhos e qualquer dia, quando dermos novamente por nós, já estaremos velhos…
Penso e sinto que agora estou no auge da minha vida, agora é o momento de viver em pleno. Sinto-me receptiva a tudo o que o mundo me quiser oferecer, sem ter medo de ficar magoada, incompreendida ou sozinha. Já não quero saber o que os outros pensam e se alguém me magoa, o melhor é mesmo afastarmo-me devagarinho e não travar batalhas que não podem ser ganhas…

O que hoje queria reflectir, é sobre aquelas pessoas que parece que o tempo não passa por elas, que aparentam ter a mesma idade de quando as conhecemos (e afinal de contas já as conhecemos mesmo há muitos anos!). Sim, são essas pessoas que ultimamente me têm feito pensar.
Todos nós conhecemos pessoas assim! Ora pensem lá bem!

Pessoalmente sou uma queixosa acerca das minhas rugas e dos cabelos brancos, pois o tempo passou e deixou marcas. E então aquelas tais pessoas que parecem estar na mesma, que parecem não envelhecer?
Pois, para meu consolo, constatei que essas pessoas estão na mesma quer por fora, quer por dentro! Nada mais simples! A erosão da idade parece não as ter afectado fisicamente, tal como a erosão do tempo não fez grandes avanços nas suas almas ou na maneira de ser. 
E então eu sinto-me feliz e orgulhosa, porque o tempo passou, e eu passei pelo tempo, evoluí, cresci, e o sinal são as rugas que ficaram na minha cara, e a leveza da cor do meu cabelo.
O que entendo eu por evoluir?!
Para mim é simplesmente conseguir mudar o nosso comportamento e padrões, perante problemas ou adversidades semelhantes. Responder de maneira diferente a problemas semelhantes, conseguir identificar o nosso orgulho ou os nossos receios, sentirmo-nos em paz, penso que faz parte deste processo evolutivo que pode ser bastante exausto e desgastante.

Gostava de deixar uma mensagem às pessoas que têm perto da minha idade, aquelas que gostam e adoram criticar e cortar na casaca dos outros. Ouiçam bem, se já chegaram aos 40 e ainda não perceberam que dizer mal dos outros é apenas um reflexo da vossa própria imagem… quantos anos precisam mais de vida para perceberem algo assim tão simples?! Ganhem umas rugas e cabelos brancos sff que só vos faria bem. 

E com este desabafo já me sinto mais leve! Até breve!



No comments:

Post a Comment

Obrigada por visitar o meu blogue, agradeço o vosso comentário!

Thanks for visiting and comment!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...